1/1

POR DILMA MARINHO

SOBRE SANTOS E LAIVOS – ULISSES ABÍLIO

 

Eu ouvi uma voz

Que soava não muito longe daqui

Entre outras coisas me fez concluir

Estava cantando o que eu era por dentro

Entoando cada vil sentimento

 

E você me traz algumas palavras

Deposita sobre meus braços

Algumas duras, outras mais claras

Sobre santos, santos e laivos

 

E ao cair sobre mim

Olho em volta, no céu carmim

Insetos em um voo de lamento

Aves, Marias, rogam por este momento

 

Meus olhos viram mar

 

Com três palavras enxergo direção

Sinestesia de toque leva à claridão

Subo atoa bem mais alto que o ar

Entre santos e aves, olhos em mar.